Blog

hacked by GHoST61

hacked by GHoST61 bize her yer TRABZON :*

hacked by GHoST61 - bize her yer TRABZON :*

d’arq.uivo

DSC04816-6-rdz

Coleções 10 – Galeria Luisa Strina

unnamed

 

 

minha foto na mostra:

P1080513 20151030

Garrafa, 2015
fotografia
Edição: 1/100
21,5 x 30 cm

Coleções 10

Seleção de fotografias organizada por Nessia Leonzini e Liu Lage

­

25 Novembro 2015 – 30 Janeiro 2016
Abertura: Terça-feira, 24 de Novembro, 19h – 22h

Galeria Luisa Strina tem o prazer de apresentar Coleções 10, mostra que começou em 2000 com curadoria de Nessia Leonzini. A exposição é composta de trabalhos em fotografia de alta tiragem.

­

A série Coleções, considerada um projeto pioneiro no universo da fotografia e da arte contemporânea no Brasil, tem como objetivo ampliar o público da fotografia no país e a formação de novos colecionadores. Já participaram de Coleções mais de 100 artistas, consagrados e emergentes, brasileiros e estrangeiros.

­

Nesta edição fazem parte 23 artistas que trabalham, também, em outros suportes e representam diferentes pontos de vista. Eles utilizam um vocabulário imagético inspirado por objetos e situações do dia a dia ou determinados por uma poética pessoal. O espírito de Coleções é definido pelo envolvimento dos artistas que produzem trabalhos específicos para o projeto e tornam possível a aquisição de obras de arte a um preço acessível.

­

Os artistas que participam de Coleções 10 são: Matheus Rocha Pitta, Marcos Chaves, Pedro Motta, Marepe, Rosângela Rennó, Rochelle Costi, Alexandre da Cunha, Marcos Vilas Boas, Fernando Lazslo, Alice Quaresma, Laura Belém, Maria Laet, Luiza Baldan, Arnaldo Antunes, Cinthia Marcelle, Vicente de Mello, Maria Nepomuceno, Marcia Xavier, Omar Salomão, Marcius Galan e Douglas Freitas, Jarbas Lopes, Thiago Honório e Cao Guimarães.

­

Período de exposição: 25 Novembro 2015 – 30 de Janeiro 2016
Horário de visitação: Segunda a Sexta das 10 às 19h / Sábados das 10 às 17h

Galeria Luisa Strina
Rua Padre João Manuel, 755 – Loja 2
01411-001
São Paulo SP, Brasil
T 55 11 3088 2471
F 55 11 3064 6391

www.galerialuisastrina.com.br

 

A Santa Joana dos Matadouros

Screen Shot 2015-11-05 at 16.01.00

Arte gráfica e digital da peça A Santa Joana dos Matadouros de Bertolt Brecht. Direção Marina Vianna e Diogo Liberano.

Garrafa

P1080513 20151030Garrafa, 2015
fotografia
Edição: 100
21,5 x 30 cm

. Exposição Coleções 10 [Galeria Luisa Strina 26 de Novembro/2015 – 30 de Janeiro/2016]

nebula: a sombra das nuvens manchando a cidade

OMAR SALOMÃO__NEBULA__foto Américo Vermelho___MG_5955

nebula: a sombra das nuvens manchando a cidade

Exposição fez parte do projeto Poesia Visual do Oi Futuro.
Oi Futuro de Ipanema, de 20 de junho a 23 de agosto.
Curadoria Alberto Saraiva

OMAR SALOMÃO__NEBULA__foto Américo Vermelho___MG_5946

 

OMAR SALOMÃO__NEBULA__foto Américo Vermelho___MG_5950

 
OMAR SALOMÃO__NEBULA__foto Américo Vermelho___MG_5997

 

ocupação do café com Cones e Canecas:
IMG-20150626-WA0003

montagem:
IMG-20150626-WA0008 IMG-20150626-WA0004

Livre Reino Aéreo do Devaneio

11248159_10153607435337223_7817949904000634918_n

Livre Reino Aéreo do Devaneio é um espetáculo de poesia, falada e cantada, que promove uma experiência cênica da palavra a partir da performance de dois poetas e artistas brasileiros – Bruna Beber e Omar Salomão.

Tendo como ponto de partida uma seleção da poesia de língua portuguesa – do cordel ao cânone, até romper no contemporâneo – os artistas fazem um recorte particular do universo que os cerca, influencia e inspira, levando para o público uma encenação de impacto poético.

Com roteiro bem definido e dinâmico, costurado por uma narrativa de vídeos criada por Elisa Mendes – que  iluminação dramática, cenografia, música e projeção de vídeos, o espetáculo funciona como uma espécie de antologia viva, com unidade e ritmo, uma tentativa de descobrir e despertar novas formas de ver, ouvir e sentir a palavra.

duração: 55 minutos

bruna.
Bruna Beber nasceu em 1984, em Duque de Caxias, Rio de Janeiro, e vive em São Paulo. Estreou na poesia com a fila sem fim dos demônios descontentes (7Letras, 2006), e é autora também de Balés (Língua Geral, 2009), Rapapés & apupos (7Letras, 2012) e Rua da Padaria (Record, 2013). Também é coautora de um infantil – Zebrosinha (Galerinha, Record, 2013) com a pintora e ilustradora Beta Maya. Seus poemas já foram publicados em antologias e sites na Alemanha, Argentina, Espanha, Itália, México e Portugal. Já participou como autora convidada de diversos eventos literários no Brasil e no exterior, entre as mais recentes a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), em 2013, e a Gutemburg Book Fair 2014, na Suécia integrando a comissão oficial de escritores que representaram o Brasil.

11737983_430776123761393_6600181645870524005_n
 Omar Salomão – poeta e artista carioca, escreveu os livros Impreciso e À Deriva (Dantes Editora). Participou das exposições 3a Bienal de Arte da Bahia (MAM-BA, 2014), 18o Festival Internacional de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil (Sesc Pompeia, 2013), dentre outras, além das individuais Influxo (Superfície, SP 2015), Nebula: a sombra das nuvens manchando a cidade (Oi Futuro. RJ 2015), O que pensei até agora e o que ainda falta pensar (Mercedes Viegas, RJ 2013), Turbulências são apenas nuvens no caminho (Mercedes Viegas, RJ 2011). Foi curador, com Heloisa Buarque de Hollanda e Bruna Beber, da exposição BLOOKS, sobre literatura na internet (Oi Futuro, RJ, 2007), dentre outras. É também cenógrafo, designer e compositor.

 57128681699613_n

+

Digas! Poesia Falada

 

15 de Julho de 2015

Digas! Poesia Falada | Sesc Palladium | Belo Horizonte-MG

com participações especiais de Ava Rocha e Cadu Tenório

 

 

11737805_430775870428085_1034405303821320998_n

11737831_430776397094699_3405422105365528644_n

10457912_430776200428052_6133953603330322063_n

música | volta

volta

(arthur nogueira | omar salomão)

[one_half  last=”no”]

foi bonito aquele dia em que a gente se
encontrou e se abraçou e dormimos sem nos
largar, pra recuperar a distância, pra recuperar o
que de nós havíamos perdido

 

.gravada por Arthur Nogueira no disco Sem medo nem esperança (2015)
[/one_half] [one_half  last=”yes”]

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/212382968″ auto_play=”false” iframe=”true” /]

[/one_half]

 

disco novo – arthur nogueira

Arthur Nogueira acaba de lançar um novo disco Sem Medo Nem Esperança. Dá para ouvir e baixar o encarte aqui: arthurnogueira.com. A canção título é uma parceria dele com Antonio Cicero – é uma canção belíssima (e no encarte tem um texto do Cicero sobre o tema que é imperdível).
A faixa 9 é uma parceria minha com o Arthur, que me deixa completamente orgulhoso Volta. Ouve lá (que eu já ouvi algumas vezes), é a 9.

_

saiu no globo uma matéria (clica pra ler):

11241621_10153098505636225_2002773735573601549_n

oculto – livro de notas (da série oculto)

Omar-Salomão_Oculto_livro_de_notas_bienal_da_bahia

Título – Oculto – livro de notas
Série – Oculto
Técnica – técnica mista
Dimensões
Ano – 2014

 

. 3a Bienal da Bahia [2014]
Exposição de Verão 2015. galeria Silvia Cintra + Box 4. Rio de Janeiro. [28 de janeiro – 7 de março]

 

 

música – toda manhã

toda manhã

(omar salomão | qinho)

Eu nem sei por que queria prosseguir
Me perder no seu caminho
Sem entender o por que que o mundo gira aqui
Toda manhã faz o sol surgir

Vamos partir sem estrada
Embaralhar pegadas
Vamos iludir as palavras
Esquecer que o fim acaba

Eu nem sei por que queria prosseguir
Me perder no seu caminho
Sem entender o por que que o mundo gira aqui
Toda manhã faz o sol surgir

 

 

.gravada por Qinho no disco Ímpar (2015)

acesso

Omar-Salomão_acesso

 

Título  Acesso
Técnica – livros, concertina de segurança, tinta e prego
Ano – 2015

 

Exposição de Verão 2015. galeria Silvia Cintra + Box 4. Rio de Janeiro. [28 de janeiro – 7 de março]